Notícias

Publicidade
Publicidade


10/10/2018 06:22

Saúde registra três mortes causadas por chikungunya e 13 por dengue na PB



A Secretaria de Estado da Saúde da Paraíba (SES), por meio da Gerência Operacional de Vigilância Epidemiológica, está programando ações de alerta para o período de maior incidência dos casos de dengue. Em reunião com Ministério da Saúde (MS) na manhã desta terça-feira (9), foi discutido o planejamento da mobilização que acontecerá no mês de novembro.

Algumas ações acontecem de forma rotineira, como as visitas domiciliares e a realização do Levantamento Rápido do Índice de Infestação por Aedes Aegypti (LIRAa). “Três LIRAas já foram feitos em 2018 e o último será realizado na última semana de outubro”, afirmou o gerente operacional de Vigilância Ambiental, Luiz Almeida.

As ações que acontecerão em novembro servirão para mobilizar e alertar a população para os cuidados durante o verão, especialmente os meses de janeiro, fevereiro e março, período de maior incidência dos casos de arboviroses. A equipe da SES ainda está discutindo o passo a passo da campanha que será realizada no mês de novembro, mas adianta que a mobilização será feita junto aos 223 municípios.

Na Paraíba, até o início do mês de outubro, foram notificados 11.265 casos de dengue, 1.195 casos de Chikungunya e 539 de Zika. Até a 40ª Semana Epidemiológica de 2018, foram confirmados 18 óbitos em decorrência das arboviroses, sendo três para Chikungunya (Pedras de Fogo, Bayeux e Juazerinho); 13 para dengue (três de Campina Grande, dois de Juazerinho, um de Sapé, um de Aroeiras, um de Baraúna, um de Picuí, um de Barra de Santa Rosa, um de Aparecida e três de Coremas) e dois para Zika (Campina Grande e Queimadas).

MaisPB